LITERATURA – BRASILEIRA


Tag: Mulheres na Literatura

  • A Escravidão Branca no Brasil

    Escravizar significa “reduzir a condição de escravo; subjugar, sujeitar.”. É importante ressaltar dois pontos nesta definição: 1. As palavras “escravo” e “slave” (em inglês) têm o mesmo significado e a mesma origem. Ambas vieram de “eslavo”, povo europeu branco de olhos claros, que foi escravizado várias vezes. Ou seja, a escravidão não é restrita a […]

  • O Nosso Livro (Florbela Espanca)

    Livro do meu amor, do teu amor,Livro do nosso amor, do nosso peito…Abre-lhe as folhas devagar, com jeito,Como se fossem pétalas de flor. Olha que eu outro já não sei comporMais santamente triste, mais perfeitoNão esfolhes os lírios com que é feitoQue outros não tenho em meu jardim de dor! Livro de mais ninguém! Só […]

  • Rachel de Queiroz

    Rachel de Queiroz Rachel de Queiroz (1910 — 2003) foi a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras em 1977 e também a primeira mulher a receber o Prêmio Camões em 1993. Destacou-se na ficção social nordestina e uma de suas principais temáticas foi a posição da mulher na sociedade. Aos vinte anos, […]

  • Mascarados (Cora Coralina)

    Saiu o Semeador a semearSemeou o dia todoe a noite o apanhou aindacom as mãos cheias de sementes.Ele semeava tranqüilosem pensar na colheitaporque muito tinha colhidodo que outros semearam.Jovem, seja você esse semeadorSemeia com otimismoSemeia com idealismoas sementes vivasda Paz e da Justiça. Cora Coralina por Lézio Júnior Leia Também … Conclusões de Aninha de […]

  • A ponto de partir (Ana Cristina Cesar)

    A ponto de partir, já sei que nossos olhos sorriam para sempre na distância. Parece pouco? Chão de sal grosso, e ouro que se racha. A ponto de partir, já sei que nossos olhos sorriem na distância. Lentes escuríssimas sob os pilotis. Leia outros poemas de Ana Cristina Cesar  Tu Queres Sono: Despe-te dos Ruídos​​​Contagem […]

  • DESAFIO : Mulheres na Academia Brasileira de Letras

    A Academia Brasileira de Letras (ABL) é a instituição cultural máxima para a divulgação da língua e da cultura brasileira. Ela foi fundada em 1897 por iniciativa de homens geniais, como o escritor Machado de Assis. Infelizmente até hoje, mesmo num país cuja maioria da população é feminina, cujas mulheres têm mais educação formal que […]

  • Que este amor não me cegue nem me siga

    Retrato de Hilda Hilst feito por Fernado Lemos Que este amor não me cegue nem me siga. E de mim mesma nunca se aperceba. Que me exclua do estar sendo perseguida E do tormento De só por ele me saber estar sendo. Que o olhar não se perca nas tulipas Pois formas tão perfeitas de […]

  • Hilda Hilst – Ode Descontínua e Remota para Flauta e Oboé

    Hilda Hilst foi uma escritora nascida em Jaú, interior de São Paulo. Ela foi uma artista com qualidades excepcionais em todos os gêneros literários que se propôs: poesia, teatro e ficção. Muitas de suas poesias foram musicadas por cantores nacionalmente conhecidos, como Zeca Baleiro, Zélia Ducan e Almeida Prado (seu primo). Entre seus trabalhos, destaca-se […]

  • Conclusões de Aninha (Cora Coralina)

    Cora Coralina Estavam ali parados. Marido e mulher.Esperavam o carro. E foi que veio aquela da roçatímida, humilde, sofrida.Contou que o fogo, lá longe, tinha queimado seu rancho,e tudo que tinha dentro.Estava ali no comércio pedindo um auxílio para levantar novo rancho e comprar suas pobrezinhas. O homem ouviu. Abriu a carteira tirou uma cédula,entregou […]

  • Romance VII ou do negro das Catas (Cecília Meireles)

    Do negro nas catas Já se ouve cantar o negro,mas inda vem longe o dia.Será pela estrela d’alva,com seus raios de alegria?Será por algum diamantea arder, na aurora tão fria? Já se ouve cantar o negro,pela agreste imensidão.Seus donos estão dormindo:quem sabe o que sonharão!Mas os feitores espiam,de olhos pregados no chão. Já se ouve […]