LITERATURA – BRASILEIRA


Categoria: Uncategorized

  • Lygia Fagundes Telles – o desafio continua

    Lygia Fagundes Telles morreu no domingo em sua casa em São Paulo, aos 98 anos. Lygia foi a terceira mulher eleita para a Academia Brasileira de Letras (ABL). Em 1985, tornou-se imortal da Academia Brasileira de Letras e, em 2005, recebeu, pelo conjunto de suas obras, a consagração máxima para um autor da Língua Portuguesa, […]

  • Cancioneiro

    Livro Cancioneiro da Editora L&PM Cancioneiro é uma coletânea de poemas de Fernando Pessoa (1888-1935), os poemas reunidos foram originalmente publicados esparsamente em periódicos e organizados por Jane Tutikian. Em vida, Fernando Pessoa publicou apenas cinco livros1, um em português — Mensagem (1934) — e os restantes em inglês. No entanto, sua obra é muito […]

  • Poema Sujo (Ferreira Gullar)

    Conheça um pouco da história do poema Poema Sujo de Ferreira Gullar. Neste vídeo, o autor conta como escreveu o poema, enquanto estava exilado durante a ditadura militar e como o poema o ajudou a retornar ao Brasil. Sentia-me dentro de um cerco que se fechava. Decidi, então, escrever um poema que fosse o meu […]

  • ​Coração (Maria Thereza Noronha)

    Pintura Retirantes de Candido Portinari CoraçãoMorreu de faca no peitoquanto o coração só lhe falavade amor.A faca se abriu em chagavermelha e meio com jeito de flor.Morreu de febre no leitoquando o coração já lhe falhava no peito.Deixou órfãos e viúva.Partiu num dia de chuvasem palavras.Morreu de foice no eitoenquanto o coração lhe sussurrava:— que […]

  • Motivo

    Eu canto porque o instante existee a minha vida está completa.Não sou alegre nem sou triste:sou poeta.Irmão das coisas fugidias,não sinto gozo nem tormento.Atravesso noites e diasno vento.Se desmorono ou se edifico,se permaneço ou me desfaço,— não sei, não sei. Não sei se ficoou passo.Sei que canto. E a canção é tudo.Tem sangue eterno a […]

  • Profundamente (Manuel Bandeira)

    Foto: Michael Dantas/AFP Quando ontem adormeciNa noite de São JoãoHavia alegria e rumorEstrondos de bombas luzes de BengalaVozes, cantigas e risosAo pé das fogueiras acesas.No meio da noite desperteiNão ouvi mais vozes nem risosApenas balõesPassavam, errantesSilenciosamenteApenas de vez em quandoO ruído de um bondeCortava o silêncioComo um túnel.Onde estavam os que há poucoDançavamCantavamE riamAo pé […]

  • Romanceiro da Inconfidência

    …Liberdade, essa palavraque o sonho humano alimentaque não há ninguém que expliquee ninguém que não entenda… In Romanceiro da Inconfidência de Cecília Meireles Romanceiro da Inconfidência é uma coletânea de poemas de Cecília Meireles (1901-1964), publicada em 1953, que conta a História de Minas dos inícios da colonização no século XVII até a Inconfidência Mineira […]

  • por temor nos calamos

    Livro No Caminho com Maiakóvski NO CAMINHO COM MAIAKÓVSKIAssim como a criançahumildemente afagaa imagem do herói,assim me aproximo de ti, Maiakóvski.Não importa o que me possa acontecerpor andar ombro a ombrocom um poeta soviético.Lendo teus versos,aprendi a ter coragem.Tu sabes,conheces melhor do que eua velha história.Na primeira noite eles se aproximame roubam uma flordo nosso […]

  • Bruxo do Cosme Velho

    Machado de Assis e Carlos Drummond de Andrade. Fonte: Wikipedia. Machado de Assis morou durante muitos anos na casa nº 18 da rua Cosme Velho, no bairro de mesmo nome, no Rio de Janeiro. Lá morreu em 1908 aos 69 anos, quase 4 anos após a morte de sua esposa Carolina Augusta de Novais. O […]

  • 5 Séculos de Sonetos Portugueses

    Terminei finalmente o desafio Mulheres na Academia Brasileira de Letras (ABL), relembrem aqui o Desafio. Numa breve retrospectiva, ao todo, 288 intelectuais já foram consagrados como imortais da ABL, desses apenas 8 são mulheres. A primeira foi Rachel de Queiroz em 1977, seguida por Dinah Silveira de Queiroz em 1980, a terceira foi Lygia Fagundes […]